Posted by : ChickØ Martins terça-feira, 15 de maio de 2012

Tá. Todos nós conhecemos as cores. O nosso primeiro exercício infantil é colorir coisas; na adolescência a combinação perfeita nas roupas "selará" nosso destino social; agora já maduros, o dilema na escolha da cor da casa, do carro; ou seja convivemos a todo momento com as cores. Mas talvez, o que não sabemos ao certo é como se aproveitar de forma consciente e completa os reais benefícios da escolha certa.
.
Pesquisas indicam que 85% das pessoas decidem que a cor é a razão primordial pela compra de um produto, e em novos produtos, a atenção sobe para 93%. Acredito que no Design de varejo os valores girem nesse nível.
.
Analisando como a cor funciona nas pessoas. devemos ter a seguinte consideração: a cor é um "agente de transformação" que incide no objeto qualquer. Não é a ação, muito menos o motivo. Meio confuso? Explico: A cor no ambiente/objeto forma uma percepção espacial no indivíduo (trocando em miúdos é uma interpretação do que ele vê). Manipulamos essa interpretação, ou deixamos-na mais tendenciosa possível para que sejam interpretadas como "boas sensações" (argumentos) que levem a aceitação/interiorização da nossa ideia, filosofia, crença, conceito (motivo). Ideia aceita/interiorizada, o consumidor é levado a fazer o que for influenciado (ação); pode ser uma compra, fazer um cartão-fidelidade, ou até virar um "fan-boy" da marca, defendendo-a ou tatuando a marca em seu corpo.
.
Sabendo muito bem o que se quer, definindo muito bem o motivo, escolher as cores fica um pouco mais fácil.
.
Abaixo mostro uma tabela (clique na imagem para ver melhor) que faz relação entre as cores e a vitrine. Informações úteis para a montagem da loja.
.

.
Enfatizo no post a função das cores porque alguns designers a usam apenas vislumbrando a estética, sem a mínima função, transformando o agente (a cor) em ação (que deveria ser a venda, e cor nenhuma provoca a venda, por exemplo) . É minimizar o poder, desvirtuar a função da cor. Acredito que a cor deva induzir o cliente a promover uma ação em benefício da loja (que seja uma compra, uma visita, etc) direcionar seu olhar para determinado ponto, ser uma ferramenta de fato. É no que acredito.
.
Em outro post, falo sobre os efeitos psicológicos das cores e como podem ser aproveitados no design de varejo. Não quis adicionar esse conhecimento aqui para o texto não ficar muito complexo e chato. Abraços e comentem.

Leave a Reply

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

Popular Post

Blogger templates

Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
A curiosidade me move. Quanto mais diferente melhor. Se o diferente não aparecer eu crio. Se eu não inventar, eu morro. O marasmo e repetição de ideias me cansa. O mantra do samba da nota só nos leva ao nirvana do conformismo. Sinta o medo do novo. Muito difícil...mas treinando um pouco a cada dia, chagamos lá...

Blogroll

- Copyright © Interiores que Vendem -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -